Parceiros

O consórcio do projeto consiste em 8 parceiros distribuídos pela Europa, juntando associações de retalho orgânicas, especialistas e técnicos do sector de refrigeração e desenvolvedores de mercado:

HEAT 
project leader, Alemanha

shecco 
Belgium

AgroBio – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica
Portugal

BNN – Bundesverband Naturkost Naturwaren
Germany

SEAE – Sociedad Española de Agricultura Ecológica/Agroecología
Espanha

BIV – Bundesinnungsverband des Deutschen Kälteanlagenbauerhandwerks
Alemanha

KNVvK – Koninklijke Nederlandse Vereniging voor Koude 
Países Baixos

STEK – Stichting Emissiepreventie Koudetechniek
Países Baixos


HEAT GmbH

Como pode a escolha correta de tecnologia ajudar a proteger o ambiente? Quais as políticas que os países escolhem para entrar num percurso amigo do ambiente? Como podemos reverter a redução da camada de ozono? Em tempos de emergência climática, HEAT providencia serviços de aconselhamento e engenharia assim como capacidade de construção para o futuro. Suportando a Alemanha e países em desenvolvimento na luta contra redução da camada protetora da Terra de ozono e a transição sustentável do setor de refrigeração e arrefecimento está no núcleo do trabalho da HEAT. A empresa de consultoria, sediada na Alemanha, desenvolveu mais de 300 de projetos em mais de 25 anos e está atualmente envolvida em projetos em 30 países.

Um dos principais focos da HEAT é o desenvolvimento da capacidade de construção e treino relacionado com o know-how de tecnologias amigas do ambiente e energeticamente eficientes. Em particular, a empresa fornece inventários de emissões e caminhos de mitigação, conselhos sobre desenvolvimento de leis, regulações e standards, e serviços de engenharia. A nossa equipa é constituída por engenheiros, e cientistas naturais, sociais e economistas.

A HEAT dirige a secretaria de Refrigeração, Naturally!, uma associação global sem fins lucrativos para refrigeração amiga do ambiente e eficiência energética, registada na Alemanha, que será uma ferramenta-chave para o projeto Ref, Nat! for LIFE.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a HEAT é o project leader e é responsável por gerir a maioria do projeto, certificar-se da concretização das diferentes atividades e pelas atividades de comunicação e disseminação.

Contacto:

Britta Pätzold

Email: Britta.paetzold@heat-international.de 

Web: www.heat-international.de


shecco (Bélgica)

shecco é um acelerador de mercado global que ajuda empresas a trazer soluções amigas do ambiente para o mercado mais rapidamente. No setor de aquecimento, arrefecimento e refrigeração, especializamo-nos em refrigerantes naturais. Acreditamos que a inovação, sustentabilidade e sucesso de negócio estão intimamente ligados. O nosso mote “Sustentando a nossa Natureza” reflete este compromisso, enquanto os nossos serviços e produtos estão otimizados para conduzir a redução de gases de efeito de estufa potentes e substâncias prejudiciais ao ozono. Trabalhamos com mais de 150+ clientes à volta do mundo, procurando promover os argumentos económicos dos Refrigerantes Naturais. O portfolio de negócios da shecco compreende estudo de mercado (sheccoBase), relações públicas, plataformas de indústria B2B, revistas de imprensa, gestão de eventos, bolsas e financiamento.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a shecco co-dirige as atividades de comunicação e disseminação. A shecco está envolvida também em todas as restantes atividades, especialmente na implementação da pesquisa de mercado online RAC, na compilação de casos de estudo para melhores práticas RACHP no setor OFR e no diretório de formação e material RAC na Europa.

Contacto:

Ilana Koegelenberg

Email: ilana.koegelenberg@shecco.com 

Web: www.shecco.com


AgroBio – Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (Portugal)

A AgroBio, estabelecida em 1985, é uma instituição pioneira e um líder na disseminação e desenvolvimento da Agricultura Orgânica em Portugal. É um organização ambiental sem fins lucrativos, não governamental, reconhecida por lei como de utilidade pública. A AgroBio é um membro da IFOAM e, embora estando primariamente focada na agricultura, a empresa estendeu o seu mandato a uma proteção ambiental e proteção do consumidor mais abrangente. O seu papel principal é ajudar atores nas cadeias de valor alimentar orgânicas com apoio técnico e comercial, incluindo formação de consumidores, técnicos e donos de lojas. A AgroBio conduz também uma série de oficinas de formação sobre aspetos da sustentabilidade que são de grande valor para a disseminação de resultados de projetos ao grupo-alvo, os retalhistas de comida orgânica.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a AgroBio está ativamente envolvida em atividades dirigidas ao setor OFR, liderando na sua implementação, disseminação e comunicação em Portugal.

Contacto:

Inês Efigénia

Email: comunicacao@agrobio.pt

Web: www.agrobio.pt


BNN – Bundesverband Naturkost Naturwaren (Alemanha)

A Bundesverband Naturkost Naturwaren (BNN) e.V. é a Associação Alemã de Produtos Orgânicos e Naturais, representando os interesses da alimentação orgânica e do setor de bens naturais ao nível político e económico. A associação participa na elaboração de propostas de legislação nacionais e internacionais, como por exemplo nos melhoramentos à regulação biológica da UE. Além disso, está ativa em relações públicas e em chegar às partes interessadas. Entre os seus membros estão produtores, grossistas, retalhistas e importadores de comida natural e orgânica. A BNN é membro da IFOAM, a organização internacional central para o setor da alimentação orgânica. A associação adota diretrizes especiais e desenvolve serviços para os seus membros, por exemplo, a monitorização dos indicadores de sustentabilidade das empresas. A BNB representa o maior setor de comida orgânica da Europa.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a BNN está ativamente envolvida em atividade que visam o setor OFR, liderando na implementação, disseminação e comunicação na Alemanha.

Contacto:

Hans-Josef Brzukalla

Email: nachhaltigkeit@n-bnn.de 

Web: www.n-bnn.de 


SEAE – Sociedad Española de Agricultura Ecológica/Agroecología (Espanha)

A SEAE, Sociedade Espanhola de Agricultura Ecológica / Agro-ecologia, é uma organização privada sem fins lucrativos que foi criada em 1992. O seu objetivo é combinar os esforços de indivíduos, associações e outras entidades interessadas na promoção da agricultura orgânica e agro-ecologia. Como tal, o seu ativo mais importante são os seus membros, incluindo técnicos que aconselham or emitem certificados, formadores e investigadores de ciências tais como agronomia, biologia, medicina veterinária, ecologia, ambiente rural, sociologia, profissionais de saúde e outros campos relacionados, operadores orgânicos (agricultores, processadores, retalhistas, distribuidores, importadores) e outros agentes (facilitadores rurais, consumidores, ambientalistas, educadores, etc.) assim como entidades, instituições e empresas relacionadas com este setor ou outras associações.

Graças à união de tais perfis, a SEAE tornou-se numa entidade de referência no setor da Agricultura Orgânica e no campo da Agro-ecologia em áreas tais como a investigação, formação e disseminação de informação técnica, tanto nacional, como internacionalmente. Como entidade técnico-científica, a SEAE empenha-se em responder às questões relacionadas com a agricultura orgânica e agro-ecologia, promovendo, coordenando e facilitando a investigação, formação e aconselhamento na agricultura orgânica, agro-ecologia, hábitos alimentares saudáveis, e desenvolvimento rural e sistemas de alimentação sustentáveis. A SEAE é um membro IFOAM e trabalha ativamente para seguir o desenvolvimento do subsídio à produção orgânica e as políticas europeias e espanholas relacionadas com sistemas alimentares, desenvolvimento rural e o ambiente.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a SEAE participa ativamente em todas as atividades direcionadas ao setor de retalho de alimentação orgânica, liderando na implementação, disseminação e comunicação em Espanha.

Contacto:

Aina Calafat Rogers

Email: international@agroecologia.net

Web: www.agroecologia.net 


BIV – Bundesinnungsverband des Deutschen Kälteanlagenbauerhandwerks (Alemanha)

A BIV representa os empreendimentos responsáveis pelo design, instalação, manutenção e reparação da refrigeração e equipamentos de ar condicionado na Alemanha. Apoia os interesses dos seus membros nos ofícios especializados da construção de plantas de refrigeração de acordo com os requisitos legais. Como membro da Associação Central do Artesanato Alemão (ZDH), a BIV desenvolve a sua própria atividade ao nível político, nacional e comercial. A profissão reconhecida oficialmente de “artesão da refrigeração” foi estabelecido em 1978. A formação de associações nacionais e regionais é baseada na legislação profissional alemã. A BIV foi fundada em Ratingen em 1982. Tradicionalmente, o trabalho das associações e da BIV foca-se principalmente nos ofícios profissionais. O objetivo da BIV é aumentar a especialização das suas empresas-membro em termos de qualidade tecnológica, comercial e design, e criar uma imagem pública positiva da indústria de refrigeração e ar condicionado. O aumento contínuo de standards técnicos na tecnologia de refrigeração e ar condicionado, o crescimento constante dos requisitos para nova aplicações e os aspetos legais mais rigorosos de ambiente, saúde e segurança asseguram uma procura crescente de plantas de refrigeração. Para acomodar a grande procura por membros altamente especializados, a BIV possui sete escolas técnicas e numerosos cursos técnicos. A BIV com o seu Comité de Formação apoia e promove o desenvolvimento de um ofício independente.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a BIV está ativamente envolvida nas atividades que visam o setor RACHP, liderando na implementação, disseminação e comunicação na Alemanha.

Contacto:

Dr. Matthias Schmitt

Email: matthias.schmitt@biv-kaelte.de

Web: www.biv-kaelte.de 


KNVvK – Koninklijke Nederlandse Vereniging voor Koude (Países Baixos)

A KNVvK é a associação registada de profissionais reconhecida no setor de refrigeração e bombas de calor holandês, fundada em 1908. Junta especialistas, investigadores, cientistas, formadores, empreiteiros, fornecedores, consumidores-finais, engenheiros e estudantes. A KNVvK tem membros individuais e empresas-membro, e fornece a todos e à comunidade alargada orientação sobre tecnologias sustentáveis, inovação, refrigerantes naturais, poupança energética e incentiva a colaboração entre todas as partes envolvidas. A KNVvK representa esta comunidade nacional e internacionalmente, e contribui para o desenvolvimento de regulações e standards nacionais e europeus. A KNVvK é um parceiro reconhecido do Instituto Internacional de Refrigeração IIR/IIF.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a KNVvK desempenha um papel ativo em todas as atividades visando o setor RACHP e lidera na implementação, disseminação e comunicação nos Países Baixos e além fronteiras.

Contacto:

René van Gerwen

Email: rene@entropycs.net

Web: www.knvvk.nl


STEK – Stichting Emissiepreventie Koudetechniek (Países Baixos)

No início dos anos 1990, o governo holandês começou o programa de ação CFC. Após consultar com todos os ramos a usar estes CFCs, foram providenciadas disposições para implementar as obrigações internacionais delineadas nos protocolos de Montreal e Quioto. O objetivo principal era prevenir a fuga de CFCs, HCFCs e HFCs das unidades de refrigeração e ar condicionado. A STEK foi designada pelo Ministério do Ambiente como um sistema de qualificação quer para empresas, quer para particulares (especializados), para assegurar a implementação das diretrizes nos Países Baixos. A STEK tem 25 anos de experiência na garantia de qualidade, sustentabilidade e segurança no setor. O modelo STEK também serviu de guia para decisores políticos em Bruxelas e para a Comissão Europeia na esquematização da regulação europeia de F-gas EU 842/2006 e, a sua sucessora, EU 517/2014. Neste momento, a STEK é a principal organização de teste nos Países Baixos para profissionais no negócio de refrigeração e HVAC. Desde que a nova legislação de F-gas foi implementada nos Países Baixos em 2010, a STEK continuou a operar como uma fundação independente com um modelo baseado em qualidade com provas dadas e certificada, em sustentabilidade e na segurança. Embora o modelo STEK seja opcional para empresas na área da refrigeração e do HVAC, continua a ser o que tem maior quota de mercado nos Países Baixos. Atualmente, inclui módulos para F-gases (tanto para sistemas estacionários e de transporte), ar condicionado EPBD, CO2, bombas de calor e refrigerantes (naturais) inflamáveis.

No projeto Ref, Nat! for LIFE, a STEK está ativamente envolvida em todas as atividades que visam o setor RACHP, executando ações de implementação, disseminação e comunicação nos Países Baixos.

Contacto: 

Wim den Boer; Jan Verkade

Email: info@stek.nlwimdenboer@stek.nl; jan@verkade.name 

Web: www.stek.nl